A Escolha

Nessa mesma época no ano passado, que precede o dia das crianças, passei a perguntar para o Pedro o que ele gostaria de ganhar. Logo na primeira vez, ele me olhou surpreso sem saber o que responder. Achei normal ele ter dúvidas diante da variedade anunciada na televisão - principalmente nos canais voltados ao público infantil - e vistas em tantas prateleiras de lojas deste segmento e até mesmo em padarias…rsrs

Voltei a perguntar a ele e nada! 
Foi daí que eu percebí que esta pergunta ele jamais ouviu.
Para ele, nunca houve, até então, um dia das crianças ou mesmo um Natal que ele pudesse escolher um brinquedo. Talvez, tenha ganho uma bola ou mesmo um brinquedo usado enquanto vivia no abrigo. 
Ele não se recorda destas datas… 
Era novidade ter que escolher. 
Ví que ficou aflito com tal possibilidade. E assim, após duas semanas, ele continuou sem resposta. 

Sabendo o quanto ele passou a gostar de heróis, enxerguei aí uma facilidade como alternativa.
Ele ficou feliz com essa elucidação. E, assim, foi descomplicado decidir.

Aproveitando o ensejo, mostrei a ele no computador alguns modelos de tênis, pois seus pés estavam crescendo rapidamente - ele ainda usava os que amigos queridos haviam dado quando ele chegou -, de fato, ele necessitava de um novo “pisante”. 
E, dessa vez, para a minha surpresa, a resposta foi: - Mãe, não precisa, tenho tantos!


Mudou-se o lado: quem ficou aflita, fui eu!

Comentários

E Aí Cheguei

E VOCÊ CHEGOU!

Evolução

O Portão

Dar à Luz

Entrando em Ação

O Apoio

Portal de Fogo

Passo A Passo Da Adoção

A Adaptação_P.1

O Encontro!