O Desafio

Estávamos, Pedro e eu, a brincar no quintal de casa - no ano passado, ele com seus 3 aninhos e 4 meses conosco - após pinturas e espirros de tintas, mais tropeços que chutes na bola (da minha parte, claro! rsrs), rabiscos com giz no muro,...e chegou a hora de ir para o banho!
E, eis que surge a primeira birra!

Sim! Eu sabia que um dia ela chegaria.
O sorriso maroto que Pedro exibia, em menos de 3 segundos, um som estridente e alarmante passou a ecoar de sua garganta. Eu, tentando acalmá-lo, dizia que chegou a hora, que estávamos suados, sujinhos,…Mas, a teimosia não o deixava. Ficou irritadiço e começou a gritar comigo.

Respirei fundo, olhei firme em seus olhos e num tom baixo falei, ou melhor, repetí o que algumas vezes ouví de minha mãe: - “Não grite comigo! Sou sua mãe!”
Lembro-me bem, quando ouvia essa frase, ficava quieta e fazia cara de enfurecida. 

Com Pedro, me surpreendí ao ver em seus lábios despontar um sorriso e uma alegria surgir em seus olhos! 
Não imaginava tal possibilidade! Fiquei calada e comovida.
Para ele, ao ouvir, com determinação, que sou a sua mãe, foi uma alegria! 
Como se eu tivesse confirmado, reiterado o que ele sempre esperou: ter uma mãe, um pai, uma família!

Comentários

E Aí Cheguei

E VOCÊ CHEGOU!

Evolução

O Portão

Dar à Luz

Entrando em Ação

O Apoio

Portal de Fogo

Passo A Passo Da Adoção

A Adaptação_P.1

O Encontro!